A construção da docência do professor de instrumento: um estudo com bacharéis

Vanessa Weber, Luciane Wilke Freitas Garbosa

Resumo


Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa[1], desenvolvida junto ao grupoFAPEM: Formação, ação e pesquisa em educação musical, que teve como objetivocompreender o processo de construção da docência de instrumentistas bacharéisque atuam como professores de instrumento. A pesquisa, de cunho qualitativo,adotou como metodologia a investigação biográfico-narrativa (Bolívar, Domingo,2006), por meio da qual foram produzidas narrativas de três bacharéis formadospela UFSM, professores de instrumento. Como referencial teórico, a pesquisa tevecomo base estudos de Gauthier et al. (2006), Tardif (2012) e Isaia e Bolzan (2009,2010). Conscientes de que as narrativas dos três colaboradores não representama totalidade dos percursos formativos para a docência, concluímos que cadabacharel em instrumento torna-se docente-bacharel através da construção e damobilização de saberes, os quais são integrados ao ser professor por meio dosprocessos formativos e das experiências na prática profissional. Além disso,percebemos que os professores, em sua prática docente, mobilizam, além dossaberes descritos por Gauthier et al. (2006) e Tardif (2012), saberes específicos aoprofessor de instrumento, como o saber da função educativa (Araújo, 2005) e umsaber relacionado a aspectos da técnica, expressão musical, além do preparo físicoe emocional para a apresentação pública, o qual identificamos como “saber daperformance”.


[1] O presente artigo apresenta um recorte da dissertação “Tornando-se professor de instrumento: narrativas de docentes-bacharéis”,desenvolvida no âmbito do PPGE/UFSM.


Referências


ARAÚJO, Rosane. Um estudo sobre os saberes que norteiam a prática pedagógica de professores de piano. Tese (Doutorado em Música) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

BELLO, Marcia. Saberes pedagógicos na docência de música. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2004.

BOLÌVAR, Antonio; DOMINGO, Jesús. La investigación biográfico y narrativa en Iberoamérica: campos de desarrollo y estado actual. Forum: Qualitative Social Research. v. 7, n. 4, Sep. 2006.

CARVALHO, Isamara Alves. Saberes docentes dos instrumentistas professores: diálogo entre ensinar e avaliar um curso de instrumento musical. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.

CATANI, Denice; BUENO, Belmira; SOUSA, Cynthia. "O amor dos começos": por uma história das relações com a escola. Cadernos de Pesquisa. N.111, p. 151-171, dez. 2000.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. A formação acadêmico-profissional: compartilhando responsabilidades entre universidades e escolas. In: EGGERT, E. et al. (Orgs.) Trajetórias e processos de ensinar e aprender: didática e formação de professores. p. 253-267, Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

GAUTHIER, Clermont. et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Tradução: Francisco Pereira. 2. ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2006.

GAUTHIER, Clermont. TARDIF, Maurice. A pedagogia de amanhã. In: GAUTHIER, Clermont; TARDIF, Maurice (orgs.). A pedagogia: teorias e práticas da Antiguidade aos nossos dias. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

GEMESIO, Cláudia. “Eu ensino da mesma forma que aprendi”: práticas e saberes de três professores de piano em início de carreira, licenciados em educação artística – música, habilitação – piano. Dissertação (Mestrado em Música) – Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

GLASER, Scheilla R; FONTERRADA, Marisa. Músico-professor: uma questão complexa. Música Hodie, v. 7, n. 1, p. 27-49, 2007.

ISAIA, Sílvia; BOLZAN, Dóris. Trajetórias da docência: articulando estudos sobre processos formativos e a aprendizagem de ser professor. In: ISAIA, Sílvia; BOLZAN, Dóris (Orgs.). Pedagogia universitária e desenvolvimento profissional docente. p. 121-143. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009.

ISAIA, Sílvia; BOLZAN, Dóris. Movimentos construtivos da docência/aprendizagem: tessituras formativas. In: XV ENDIPE, 2010, Belo Horizonte. Anais do XV ENDIPE. Encontro Nacional de didática e prática de ensino. v. 1. p. 1-14, Belo Horizonte: UFMG, 2010.

KOTHE, Fausto. A atuação docente de bacharéis em música inseridos em orquestras. Dissertação (Mestrado em Música) - Universidade Federal do Paraná, 2012.

MARCELO, Carlos. A identidade docente: constantes e desafios. Formação docente. Belo Horizonte, v. 01, n. 01, p. 109-131, ago./dez., 2009.

MARCELO GARCIA, Carlos. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v.03, n.03, p.11-49, 2010.

MIZUKAMI, Maria das Graças Nicoletti. Formação continuada e complexidade da docência: o lugar da universidade. In: Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, 14., 2008, Porto Alegre. Trajetórias e processos de ensinar e aprender: lugares, memórias e culturas. Anais. Porto Alegre: ENDIPE, 2008.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual discursiva. 2. ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2011.

MOSTAÇO, Edelcio. Conceitos operativos nos estudos da performance. Sala Preta, vol. 12, n. 2, p. 143-153, 2012.

NÓVOA, Antonio. Os professores e as histórias da sua vida. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, p. 11-30, 1992

NUNES, Célia. Saberes docentes e formação de professores: um breve panorama da pesquisa brasileira. Educação e Sociedade, v. 22, n. 74, p. 27-42, 2001.

OLIVEIRA, Karla. Professores de piano: um estudo sobre o perfil de formação e atuação em Porto Alegre/RS. Dissertação (Mestrado em Música) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA; Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

REQUIÃO, Luciana. Saberes e competências no âmbito das escolas de música alternativas: a atividade docente do músico-professor na formação profissional do músico. Revista da Abem, v. 7, p. 59-67, 2002.

SANTOS, Ana Roseli. Formação e prática do professor de instrumento de cordas. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

SCHECHNER, Richard; ICLE, Gilberto; PEREIRA, Marcelo de Andrade. O que pode a Performance na Educação? Educação e Realidade, vol. 35, n. 2, p. 23-35, 2010.

SCOGGIN, Gláucia Borges. A pedagogia e a performance dos instrumentos de cordas no Brasil: um passado que ainda é realidade. Per Musi, v. 7, p. 25-36, 2003.

SILVA, Gabriele. A formação do professor de instrumento a partir das concepções de alunos e professores do curso de licenciatura em instrumento da UFPB. Dissertação (Mestrado em Música) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

SLOBODA, John A. The musical mind: the cognitive psychology of music. Oxford: Oxford University Press, 1985.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 13. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

WEBER, Vanessa; GARBOSA, Luciane Wilke Freitas. Ensaio sobre os saberes docentes do bacharel professor de instrumento. Música em Perspectiva, v. 7, p. 30-56, 2014.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.