REFLETINDO SOBRE A PRÁTICA DE CONJUNTOS MUSICAIS NO CURRÍCULO UNIVERSITÁRIO

José Alberto Salgado e Silva, Pedro Aragão

Resumo


Apresenta-se uma reflexão dialógica sobre o trabalho em cursos universitários de Licenciatura e Bacharelado em Música, especificamente na atividade curricular de conjuntos integrados por estudantes. As atividades nessa faixa do currículo recebem denominação variada – sendo “Música de Conjunto” e “Prática de Conjunto” as denominações genéricas mais comuns. Os autores fizeram uso da correspondência eletrônica (e-mail) para a construção dialógica do ensaio, recorrendo a experiências de docência e de pesquisa etnográfica em uma universidade pública do Rio de Janeiro, e aludindo a referências multidisciplinares. A presente reflexão partilhada produziu sugestões e questões úteis ao planejamento didático e à avaliação, com que os autores almejam contribuir para a continuidade de análises, ações e diálogos nesse setor da educação musical universitária.

Referências


ARAÚJO, Samuel. Conflict and Violence as Theoretical Tools in Present-Day Ethnomusicology: Notes on a Dialogic Ethnography of Sound Practices in Rio de Janeiro. Ethnomusicology, v. 50, n. 2, p. 287-313, 2006.

ARROYO, Margarete. Um olhar antropológico sobre práticas de ensino e aprendizagem muslcal. Revista da ABEM, v. 8, n. 5, p. 13-20, 2000.

BAKHTIN, Mikhail M. The problem of speech genres. In: EMERSON, Caryl; HOLQUIST, Michael (Eds.). Speech Genres and Other Late Essays. Austin: Texas University Press, 1987.

BAREMBOIM, Daniel; SAID, Edward. Parallels and paradoxes – explorations in music and society. London: Bloomsbury Books, 2002.

BOURDIEU, Pierre. The Logic of Practice. Cambridge: Polity Press, 2002.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1970.

FUX, Johann Joseph. Gradus ad Parnassum. Alfred Mann (ed.). New York: Norton, 1971.

GREEN, Lucy. How popular musicians learn: a way ahead for music education. Washington: Ashgate, 2001.

GREEN, Lucy. Music, informal learning and the school: a new classroom pedagogy. Washington: Ashgate, 2008.

HENNION, Antoine. La passion musicale. Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica, 2002.

KEIL, Charles; FELD, Steven. Music Grooves. Chicago: University of Chicago Press, 1994.

NZEWI, Meki Emeka. Educação Musical sob a perspectiva da diversidade cultural e globalização: posição da CIIMDA. Revista da ABEM, Londrina, v. 20, n. 28, p. 81-93, 2012.

PRASS, Luciana. Maçambiques, Quicumbis e Ensaios de Promessa: um re-estudo etnomusicológico entre quilombolas no sul do Brasil. Tese (Doutorado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009.

QUEIROZ, Luis Ricardo Silva. Educação musical e cultura: singularidade e pluralidade no ensino e aprendizagem da música. Revista da ABEM, v. 12, n. 10, p. 99-110, 2004.

SALGADO, José Alberto. Construindo a profissão musical: uma etnografia entre estudantes universitários de Música. Tese (Doutorado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2005.

SALGADO, José Alberto; GANC, David; ERTHAL, Júlio; PERES, Leonardo Rugero; GREGORY, Jonathan. Refletindo sobre a interlocução em pesquisas com música. Debates, Rio de Janeiro, n. 12, p. 93-105, 2014.

SANTOS, Cristina Bertoni dos. Aula de música e escola: concepções e expectativas de alunos do ensino médio sobre a aula de música da escola. Revista da ABEM, Londrina, v. 20, n. 27, p. 79-92, 2012.

SCHAFER, R. Murray. O ouvido pensante. São Paulo: Editora da UNESP, 1991.

TRAVASSOS, Elizabeth. Apontamentos sobre estudantes de música e suas experiências formadoras. Revista da ABEM, Porto Alegre, v. 13, n. 12, p. 11-19, 2005.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.