AURIS KEYBOARD: FERRAMENTA DE AUXÍLIO AO TREINAMENTO DE PERCEPÇÃO MUSICAL PARA PESSOAS SURDAS

Caio Vinícius Pereira de Sá, Carlos Eduardo Coelho Freire Batista, Donately da Costa Santos

Resumo


A presente pesquisa trata do processo de inclusão de indivíduos surdos ao ensino formal de música, por meio da tradução da informação sonora em vibração tátil. A partir da compreensão das ferramentas e metodologias já utilizadas para dar suporte ao ensino de música para pessoas surdas, foi possível o desenvolvimento de uma nova ferramenta contendo algumas das principais características exitosas nos estudos anteriores. Realizou-se, então, uma pesquisa quantitativa, com base em experimentos realizados com grupos de indivíduos surdos e ouvintes, que utilizaram o protótipo construído, e geraram informações para sustentar uma análise da capacidade da percepção tátil de elementos rítmicos e melódicos. O uso da ferramenta foi avaliado como positivo para os casos abordados, o que sugere que a tradução do som para vibrações táteis é possível e pode ser utilizada para atividades relacionadas ao ensino formal de música.


Referências


ARAÚJO, Felipe A.; BATISTA, Carlos E. C.F. Auris: System for Facilitating the Musical Perception for the Hearing Impaired. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE MULTIMÍDIA E WEB - WEBMEDIA, 22., 2016, Teresina. Anais […]. Teresina: SBC, 2016.

ARAÚJO, F. A.; BRASIL, F. L.; SANTOS, A. C. L.; JUNIOR, L. S. B.; DUTRA, S. P. F.; BATISTA, C. E. C. F. Auris System: Providing Vibrotactile Feedback for Hearing Impaired Population. BioMed Research International, v. 2017, 2017.

BARRETO, Sidirley de J.; CHIARELLI, Lígia K. M. A importância da musicalização na educação infantil e no ensino fundamental: a música como meio de desenvolver a inteligência e a integração do ser. Recre@rte, n. 3, jun. 2005. Disponível em: http://www.iacat.com/revista/recrearte/recrearte03/musicoterapia.htm. Acesso em: 15 abr. 2016.

BEAR, M. F.; CONNORS, Barry W.; PARADISO, Michael A. Neurociências: desvendando o sistema nervoso. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

BRÉSCIA, Vera Lucia Pessagno. Educação musical: bases psicológicas e ação preventiva. Campinas: Átomo, 2003.

CERVELLINI, Nadir H. A musicalidade do surdo, representação e estigma. São Paulo: Plexus, 2003.

CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002.

CRUZ, A. L. de C. Music for the deaf: a qualitative approach. In: LABBO, L. D.; FIELD, S. L. (Eds.). Conference Proceedings of the Qualitative Interest Group. 1997. Acesso em: 23 abr. 2016.

DALCROZE, Emile J. Le Rythme, La musique et l’éducation. Paris: Jobin e Cie, 1920.

DARROW, A. A. Music for deaf. Music Educators Journal, v. 71, n. 6, p. 33-35, 1985.

DAVIDOFF, Linda L. Introdução à Psicologia. 30. ed. São Paulo: Makron Books, 2001.

DEL BIANCO, Silvia. Jacques-Dalcroze. In: DIAZ, M.; GIRÁLDEZ, A. (Coords.). Aportaciones teóricas y metodológicas a La educación musical: uma selección de autores relevantes. Espanha: GRAÓ, Biblioteca de Eufonia, 2007. p. 23-32. Serie Didáctica de La expressión musical.

EDWARDS, Eleanor M. Music Education for the Deaf. Journal of Music Therapy, v. 13, oct. 1976.

FAHEY J. D.; BIRKENSHAW, L. Education of the deaf bypassing the ear: the perception of music by feeling and touch. Music Educators Journal, v. 58, p. 44-49, 1972.

FINCK, Regina. Ensinando música ao aluno surdo: perspectivas a ação pedagógica inclusiva. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

FONTERRADA, Marisa. De tramas e fios: um ensaio sobre música e educação. São Paulo: Editora da UNESP, 2005.

GAINZA, Violeta H. Estudos de Psicopedagogia Musical. 3. ed. São Paulo: Summus, 1988.

GARRIDO, A. A. G.; STOVEL, V. D. R.; VELÁZQUEZ, F. R. G.; PÉREZ, H. V.; VÁZQUEZ, R. R.; VALDEZ, A. E.; CAMPOS, L. R. Vibrotactile Discrimination Training Affects Brain Connectivity in Profoundly Deaf Individuals. Frontiers in human neuroscience, 11:28, 2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GROUT, Donald V.; PALISCA, Claude V. História da música ocidental. Trad. Ana Luiza Maria. Lisboa: Gradiva, 2007.

HOHMANN, M.; WEIKART, D. Educar a criança. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1997.

IBANEZ, César Augusto. O som, seus parâmetros, e a música: o ensino dos elementos musicais. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Londrina, Paraná, 2010.

JOURDAIN, R. Música, cérebro e êxtase: como a música captura nossa imaginação. Rio de Janeiro: Objetiva, 1998.

KOELLREUTTER, Hans J. Cadernos de estudo: educação musical. São Paulo, n. 6, p. 1-210, 1998.

MAGALHÃES, Liana Arduino de. O desenvolvimento musical e a interação de alunos surdos em uma escola regular de ensino: um estudo de caso. Rio de Janeiro, 2014. Dissertação (Mestrado em música) – Centro de Letras e Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

MALHOTRA, N. Pesquisa de marketing. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MELO, A. M. Acessibilidade e inclusão digital em contexto educacional. In: NUNES, M. A. S. N.; ROCHA, E. M. Anais da III Jornada de Atualização em Informática na Educação. Dourados: UFGD, 2014. p. 1-41.

MENEZES, Flo. A acústica musical em palavras e sons. Cotia: Ateliê Editorial, 2003.

MIGUEL, M. A. L. Estimativa de tempo em humanos: bases, ontogênese e variação diária. Revista da Biologia, v. 9, n. 3, p. 74-79, 2012.

NASCIMENTO, Leonardo Penteado. Desenvolvimento do teste de sensibilidade tátil da mão. Dissertação (Mestrado em Ciência da Reabilitação) – Universidade de São Paulo, Paraná, 2014.

NOBRE, D. V.; LEITE, H. R.; ORSINI, M.; CORREA, C. L. Respostas fisiológicas ao estímulo musical: revisão de literatura. Revista Neurociências, Rio de Janeiro, 2012.

OLIVEIRA, L. C.; GOLDENBERG, R.; MANZOLLI, J. Percepção de instrumento musical sintético construído por modelo experimental. In: SIMPÓSIO DE 131 COGNIÇÃO E ARTES MUSICAIS - SIMCAM, 4., 2008, São Paulo. Anais […]. São Paulo: SIMCAM, 2008. Disponível em: http://www.abcogmus.org/documents/SIMCAM4.pdf. Acesso em: 9 jun. 2018.

PRIOLLI, Maria Luisa de Mattos. Princípios básicos da música para a juventude. Rio de Janeiro: Casa Oliveira de Músicas, 1986.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

RODRIGUES, Felipe Viegas. Fisiologia sensorial. Revista da Biologia, São Paulo, 2010.

SANTOS, Rocilene Otaviano dos. Estrutura e Funções do Córtex Cerebral. Monografia (Licenciatura em Ciências Biológicas) – Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2002.

SEKEFF, Maria de Lourdes. Da música: seus usos e recursos. 2. ed. São Paulo: Editora Unesp, 2007.

VIANA, Regina Lúcia. A integração do surdo: uma abordagem multissensorial. Rio de Janeiro: CELD, 1996.

WECKER, Karl. Music for totally deaf children. Music Educators Journal, v. 6, p. 45-47, 1939.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.